Criança estava internada em hospital de Curitiba e não resistiu aos graves ferimentos

Morreu na noite desta segunda-feira (17) o pequeno Júlio, de cinco anos, morador do Ouro Verde, em Ponta Grossa. Ele estava internado num hospital de Curitiba desde o fim de janeiro, quando teve 40% do corpo queimado devido a uma explosão. O menino não reagiu ao tratamento e, depois de quase 20 dias de luta pela vida, não resistiu aos ferimentos.

De acordo com informações apuradas pelo portal aRede, familiares estariam trabalhando com o derretimento de cobre e tentaram colocar gasolina para auxiliar no processo. No entanto, o equipamento usado para o procedimento explodiu e a criança, que estava perto, foi atingida pelo material.

O Samu prestou os primeiros atendimentos no local e constatou queimaduras de terceiro grau na barriga e no rosto. A vítima foi encaminhada com urgência até o Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais. Posteriormente, o menino foi transferido para o Hospital Evangélico de Curitiba.

A Associação de Moradores da Santa Maria (Amosam) organizou uma campanha para ajudar a criança com a arrecadação de fraldas geriátricas, lenços umedecidos e sabonete neutro. Pelas redes sociais, a Amosam lamentou a morte da criança e agradeceu ao esforço de quem participou da mobilização. “Agradecemos a todos pela ajuda na campanha ao menino Júlio do Ouro Verde como o conhecíamos. Infelizmente ele não aguentou e o Pai Celestial resolveu levá-lo… Descanse em paz, meu amiguinho… Estamos todos em Espírito de Oração pelos familiares…”, escreveu um representante da entidade.

Banda B


COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.