terça-feira, maio 28, 2024

InícioMorretesViveiro de Morretes ajudou a expandir educação ambiental durante o Verão Maior...

Viveiro de Morretes ajudou a expandir educação ambiental durante o Verão Maior Paraná

Para incentivar o interesse do cidadão e o conhecimento sobre produção de mudas nativas, o Instituto Água e Terra (IAT) promoveu nesta temporada visitação ao viveiro florestal de Morretes, no Litoral. A unidade é a única do IAT a produzir, além de mudas nativas, também mudas de espécies de restinga, vegetação importante para a proteção das praias em casos de enchentes e processos erosivos e também para abrigo da biodiversidade local.

O projeto “Um dia no Viveiro” integrou o Verão Maior Paraná como mais uma opção de passeio, lazer e educação ambiental aos veranistas e moradores da região. O IAT abriu a visitação do local no dia 10 e 24 de janeiro, com 10 vagas para o público em cada dia, o que garantiu uma dinâmica mais produtiva entre os veranistas e os viveiristas. As atividades proporcionaram o conhecimento teórico e prático sobre a produção e cuidados de mudas nativas do Paraná.

“Buscamos proporcionar aos visitantes que não conhecem as atividades do IAT algumas das ações que a gente faz e a sua importância”, explica a bióloga do IAT, Roberta Scheidt Gibertoni. “Às vezes o cidadão solicita mudas, mas desconhece quais os processos complexos para a sua produção. Então ensinamos as etapas necessárias, desde a coleta da semente, o trato, que chamamos de beneficiamento, e por fim, o plantio para futuramente se transformarem em mudas”,

O tour pelo local contou com dicas sobre manuseio de plantas e o dia a dia das pessoas responsáveis pela produção de aproximadamente 20 espécies diferentes no Viveiro de Morretes, como o Araçá (Psidium cattleyanum), Palmito-Juçara (Euterpe edulis) e Guabiroba (Campomanesia xanthocarpa), que auxiliam na restauração ambiental.

Genivaldo Tenório Pereira, de 61 anos, é morador de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, onde possui uma chácara. “Eu tenho o costume de plantar mudas de diversas espécies frutíferas nativas em minha chácara. No viveiro eu aprendi algumas coisas que nunca tinha ouvido falar, e pude tirar dúvidas do que eu já tinha um certo conhecimento”, disse. “Como por exemplo, a catação de sementes, todo o processo até levar a planta germinada para o campo. Foi muito bom e destaco a atenção especial do pessoal que atua no local”.

VIVEIROS  O Instituto Água e Terra possui dois laboratórios de sementes e 19 viveiros florestais para a produção de mais de 100 espécies florestais nativas, distribuídas gratuitamente por todo o Estado.

Esses viveiros estão à disposição da população paranaense para recuperação dos processos ecológicos de áreas degradadas e alteradas. Além disso, com a oferta das mudas nativas os produtores rurais recebem o apoio que necessitam para recuperar suas Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal (RL), a fim de se adequarem à legislação ambiental.

Para adquirir as plantas nativas do Paraná, os interessados podem fazer a solicitação de mudas por meios digitais, como aplicativo Paraná Mais Verde, disponível na Play Store e Apple Store. Ao fazer a solicitação para até 100 mudas/ano, o requerimento é aprovado automaticamente e elas já poderão ser retiradas no viveiro selecionado. Basta ligar para o viveiro e agendar.

Para mais de 100 mudas, o requerimento seguirá para análise e aprovação de um técnico do IAT. O interessado poderá acompanhar a solicitação e será informado quando for aprovada ou reprovada. Após a liberação, poderá retirar as mudas no viveiro selecionado.

Outro caminho é via Sistema de Gestão Ambiental (SGA) pelo endereço www.sga.pr.gov.br. Após a solicitação, o pedido passará por uma análise do IAT. Caso seja aprovado, será encaminhado um e-mail ao requerente, com as informações do local de retirada das mudas e a documentação necessária.

AEN/PR

ARTIGOS RELACIONADOS

MAIS POPULARES