Furtos e roubos têm redução no Paraná; crimes sexuais registram aumento

85

Relatório Estatístico da Sesp com dados do 1º semestre de 2019 foi divulgado nesta quinta-feira (8). Foram 5,6 mil furtos e 10,2 mil roubos a menos que o mesmo período do ano passado. Crimes sexuais tiveram alta de quase 10%.

Os furtos e roubos, de maneira geral, tiveram redução no Paraná no primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2018, de acordo com o Relatório Estatístico da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), divulgado nesta quinta-feira (8).

A redução foi de 5,6 mil furtos (-18%) e 10,2 mil roubos (-11%) de todas as naturezas – incluindo veículos, pessoas, comércios, residências e crimes em ambientes públicos – em todo o estado.

Já os crimes contra a dignidade sexual, que abrangem casos como estupro, assédio sexual, importunação sexual e prostituição, tiveram um aumento de quase 10% nos seis primeiros meses de 2019. Foram 4.281 ocorrências em todo o estado, 386 a mais que no primeiro semestre do ano passado.

Crimes sexuais

Chamam a atenção os números de crimes sexuais na capital, com aumento de quase 35% nos casos, da 2ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), que abrange 22 municípios da Região Metropolitana de Curitiba (RMC), com alta de 11%, e da 3ª Aisp, que compreende as sete cidades do litoral, com aumento de 37%.

Para a delegada Márcia Rejane, coordenador das Delegacias da Mulher no Paraná, esse aumento de ocorrências se deve a dois fatores interligados: a criação da lei da importunação, que criminaliza atos libidinosos sem o consentimento da vítima, como toques inapropriados e o aumento do número de denúncias.

Segundo a delegada, antes da criação da lei, a pena para a importunação ofensiva ao pudor era apenas de multa, o que desmotivava as vítimas a denunciar. Agora, a pena prevista para casos de importunação sexual vai de um a cinco anos de prisão.

“Esse tipo de situação sempre aconteceu, mas, de um modo geral, as pessoas não se manifestavam”, explica a delegada.

Rejane lembra que é importante denunciar todos os casos de violência sexual e que a polícia está preparada para atender as vítimas.

“Quando a gente valoriza a vítima, no sentido de que entendemos que você realmente é a vítima, nós podemos te dar alguma coisa em troca. Assim, as pessoas se sentem mais à vontade para buscar os órgãos do estado”, afirma.

A delegada ainda pontua que, além da consciência da mulher de que esse tipo de comportamento não é mais tolerado, é importante que outras pessoas que presenciem algum tipo de importunação sexual também denunciem e apoiem a vítima.

Furtos e roubos

Segundo o relatório da Sesp, em todo o estado, houve redução de 27,4% de roubos de veículos, 14,7% de roubos em ambientes públicos, 26,3% de queda no número de roubos a residências, 25,3% menos roubos a comércio.

O número de furtos também caiu: -11% a veículos; -10,5% a residências, -9,2% em ambientes públicos e -3,4% a comércios.

Para a Sesp, a redução se deve ao aumento das operações policiais e do patrulhamento nas ruas em 2019, além da solução de crimes que, de acordo com a Secretaria, inibe novos furtos e roubos.

G1

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.