Nesta terça-feira (30), o fenômeno ciclogênese explosiva, conhecido como ‘ciclone bomba’, atinge o Paraná com fortes temporais e rajadas de vento.

Apesar do nome assustar, Paulo Barbieri, que é meteorologista do Simepar, tranquiliza a população e afirma que é um fenômeno comum. “Ele vai se posicionar sobre o oceano e vai causar muito vento, nada de diferente dos outros ciclones que já passaram pelo Estado.”

‘CICLONE BOMBA’ FARÁ AS TEMPERATURAS CAÍREM NO PARANÁ

O ‘ciclone bomba’ é comum no inverno, porém, ocorre com mais frequência no norte da Europa e no nordeste dos Estados Unidos. No Atlântico Sul, é mais comum na costa da Argentina ou no cinturão de baixa da Antártida.

Apesar do termo ser assustador, o fenômeno provoca, apenas, uma queda rápida da pressão atmosférica e ele se forma quando o ar frio se choca com o ar mais quente. Os ventos fortes criam um efeito de centrifugação (veja abaixo), por isso, o nome de ciclone.

DEE89DB7-9CB0-4F47-A1FD-9B84A926A6B3-1024x576
‘Ciclone bomba’ no Nordeste dos Estados Unidos (NWS)

O portal MetSul Meteorologia alerta que desde o final de semana, esse fenômeno avança no país. Nesta terça-feira, o fenômeno será responsável por temporais severos no Paraná, além de fortes rajadas de vento.

“Esse ciclone se posiciona sobre o Rio Grande do Sul, com grandes temporais que vai avançar o Paraná principalmente no período da tarde e da noite. Aqui no Paraná vamos ter registros de ventos fortes”, explicou Barbieri.

Após a passagem do ‘ciclone bomba’ na região Sul do Brasil, as temperaturas caem e, no Paraná, há previsão de geada.

Paraná Portal

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.