A Prefeitura de Paranaguá tem se preocupado em informar a população de forma atualizada, com precisão e seriedade sobre os casos de Covid-19, somada às ações realizadas de combate e prevenção ao coronavírus. Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Saúde destaca que, o número de casos tem aumentado significativamente no Brasil e também no Paraná nos últimos dias e o processamento desses exames por conta dessa demanda, tem se estendido em até duas semanas. Com isso, o lançamento de alguns números acaba ocorrendo em bloco.

O coordenador da Sala de Situação da Secretaria Municipal de Saúde, Gianfrank tambosetti explica que há dois sistemas que são alimentados com informações da Covid-19. Um deles é o gerenciador de ambiente laboratorial (Gal). O Município recebe do ente público essas informações, alimenta esse sistema e depois do processamento laboratorial – que tem demorado até cerca de 14 dias –, o Estado consegue lançar no boletim epidemiológico com mais rapidez.

O outro sistema é o Notifica Covid-19 que é alimentado com notificações que chegam de laboratórios particulares. “Esse demora bem mais para o Estado fazer o lançamento porque em virtude de um descompasso desse sistema, por enquanto é preciso fazer essa alimentação de forma manual causando essa demora na divulgação dos dados. É importante lembrar que são 399 municípios no Estado do Paraná”, explica o profissional.

Gianfrank Tambosetti afirma que realmente há uma demora de processamento. “Temos um delay maior para o lançamento desses dados e por vezes acumulam muitos exames para serem lançados no mesmo período ou até no mesmo dia”, ressalta. O coordenador lembra que o Município de Paranaguá realiza a alimentação do sistema todos os dias, contudo, é necessário aguardar a oficialização d a Secretaria de Estado da Saúde para que esses casos sejam computados no boletim epidemiológico municipal.

Como a demora pode chegar a até duas semanas, ocorre de o paciente já estar recuperado da doença quando o resultado de positivo é computado no boletim, ressalta o coordenador.

Esse delay também ocorre nos casos já recuperados. Hoje, 70 pacientes cumpriram o isolamento e retornaram às suas atividades normalmente. Pelo boletim da Sesa, o número é de 54 recuperados.

Gianfrank Tamboestti lembra que também há discrepância no número de casos positivos. “Os números apresentados no boletim estadual estão um pouco abaixo do que reconhecemos. Hoje temos cerca de 30 casos a mais do que estão apresentados no boletim estadual até dia 22 de junho. Contudo é preciso salientar que mesmo com o delay na divulgação, todos os pacientes que realizam exames permanecem em isolamento, independente da divulgação no boletim epidemiológico. Ou seja, são monitorados pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde desde o primeiro dia da coleta até que o resultado saia. Se positivo, permanecem em isolamento, se negativo, retornam a sua rotina normal. Há casos, como dissemos, de pessoas que já estavam recuperadas e o resultado ainda não havia saído”, detalha.

Conforme Gianfrank Tambosetti, a Sesa informou que possivelmente na próxima semana haverá mudança na sistematização. “Pode ser que com isso, alcancemos números mais aproximados”, informa.

“A população deve se manter atenta, continuando com todos os cuidados de prevenção, com uso de máscara, distanciamento social e higienização das mãos, contudo, deve manter a calma ao verificar o aumento no número de casos divulgados. Muitos já estão recuperados e outros estão em fase final de recuperação”, enfatiza.

Manter os cuidados de prevenção e seguir as medidas decretadas aliadas as ações realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde como barreira epidemiológica e higienização de ambientes, são passos relevantes para que a cidade se mantenha sem a disseminação desenfreada da Covid-19 em Paranaguá.

Assessoria

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.