O aplicativo “Salve Maria” deu mais um passo para ser implantado no Paraná. O projeto (50/2019) para a criação do aplicativo foi aprovado em primeiro turno pela ALEP (Assembleia Legislativa do Paraná) nesta segunda-feira (17).

O “Salve Maria” irá possibilitar o envio de denúncias de violência doméstica de forma anônima, com as mensagens sendo encaminhadas para um servidor público que irá dar o seguimento para o atendimento do caso.

Segundo a deputada Cantora Mara Lima (PSC), responsável pela autoria da proposta, o aplicativo tem como foco dar mais uma plataforma para as vítimas de violência doméstica o estado.

“Vivemos atualmente em um mundo digital. Não podemos perder a oportunidade de ter um aplicativo em nossos celulares que venham socorrer mulheres vítimas de agressões. O aplicativo não depende de um aparelho eletrônico específico conforme outras iniciativas de proteção em uso no momento, como o “Botão do Pânico” que, infelizmente, ainda não está disponível para todo o Paraná”, afirmou a deputada.

Ao contrário da ferramenta “Botão do Pânico”, o “Salve Maria” irá permitir denúncias não somente das mulheres que tenham medida protetiva do Estado, mas também daquelas que estão em situação de ameaça ao descumprimento pelo agressor e também para as que estiverem em caso de iminente agressão.

Ainda sobre a pauta de combate à violência doméstica, foi aprovado em terceiro turno o projeto de lei 613/2019, de autoria do deputado Delegado Francischini (PSL), que obriga condomínios residenciais no Paraná a comunicar aos órgãos de segurança pública casos ou indícios de violência contra mulheres, crianças, adolescentes ou idosos.

Paraná Portal

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.