Hubei é a província onde fica a cidade de Wuhan. Novo balanço aponta ainda a confirmação de mais 840 casos, elevando para cerca de 5,5 mil infectados.

A província de Hubei, na China confirmou nesta terça-feira (28) mais 25 mortes, elevando para 131 o número de mortes pelo novo coronavírus, sendo 125 apenas na província, que tem a cidade de Wuhan, considerada o epicentro da doença. Com o novo balanço, mais 840 casos foram confirmados, elevando para 5.436 infectados somente na China. Há ainda 59 casos confirmados em todo o mundo.

Destaques do surto nesta terça:

  • Os casos do novo coronavírus já superaram os da epidemia de SARS-Cov nas primeiras semanas de surto, de acordo com dados a Organização Mundial da Saúde (OMS).
  • Hong Kong anunciou que vai suspender o trens de longa distância que ligam o território semiautônomo com a China continental a partir de quinta-feira (30) em uma tentativa de conter a expansão do vírus.
  • O embaixador do Brasil em Pequim disse que a China não autorizou voos para a retirada de estrangeiros da província de Hubei; ao menos 11 países têm planos para enviar aviões.
  • O Ministério da Saúde investiga três casos suspeito de coronavírus no Brasil.
  • Autoridades de saúde da Alemanha informaram que o paciente diagnosticado na segunda-feira (27) foi infectado em solo alemão; é o primeiro caso de transmissão autóctone da Europa.
  • O Japão também confirmou a transmissão interna do vírus no país: um motorista de ônibus teria transportado turistas de Wuhan e se infectou na cidade de Nata.

Investigações no Brasil

Nesta terça-feira (28), o Ministério da Saúde anunciou dois novos casos suspeitos do coronavírus 2019-nCoV, um em São Leopoldo (RS) e outro em Curitiba (PR). Mais cedo, o governo havia noticiado a investigação de um caso em Belo Horizonte (MG). Não há casos confirmados no Brasil.

Com esses novos casos em investigação, o ministério elevou a classificação de risco do Brasil para o nível 2, que significa “perigo iminente”. A mudança de patamar faz parte de um protocolo envolvendo a escala, que vai de 1 a 3 – o nível mais elevado só é ativado quando são confirmados casos transmitidos em solo nacional.

  • Nível 1 – alerta
  • Nível 2 – perigo iminente
  • Nível 3 – emergência em saúde publica

Além disso, orienta que brasileiros evitem viajar à China ou embarquem somente em casos de extrema necessidade.
G1

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.