Após ameaçar estapear trans em banheiro, deputado do PSL assume ser gay

171

Ontem (04 de abril), o deputado estadual Douglas Garcia, do PSL (partido do presidente Jair Bolsonaro), causou polêmica ao dizer que tiraria a tapa uma transexual que estivesse num banheiro feminino. Hoje, porém, o político surpreendeu ao anunciar, durnate uma sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo, que é gay.

A ameaça de agressão de Garcia foi feita após a deputada estadual Erica Malunguinho, do PSOL, discursar na Casa legislativa. Ela é a primeira transexual eleita para ocupar uma cadeira no parlamento paulista e havia criticado um projeto de lei de Altair Morais (PRB-SP), que “estabelece o sexo biológico como o único critério para definição do gênero de competidores em partidas esportivas oficiais no estado”.

Segundo o site Guia Gay SP, após o discurso transfóbico, Garcia começou a ser ameaçado de ter vídeos íntimos divulgados. “É praxe no movimento gay internacional fazer o outing (exposição de orientação sexual) de pessoas públicas que se colocam contra a causa do arco-íris como forma de denunciar a hipocrisia da personalidade”, narra o site.

No parlamento, quem fez o anúncio em nome do deputado do PSL foi a colega de partido e de legislatura Janaína Paschoal. “Ele tomou uma decisão e como ele está um pouco abalado, ele pediu para eu fazer essa comunicação por ele. Porque hoje depois de 25 anos ele conseguiu conversar com os pais dele e dizer para os pais dele que ele é homossexual”, afirmou a deputada estaduaal e advogada, uma das autoras do pedido de impeachment que derrubou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Na sequência o deputado, bastante emocionado, complementou: “Não diminui em nada as bandeiras que eu venho defendendo aqui na Assembleia Legislativa contra a ‘ideologia de gênero.'”

Bem Paraná

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.