Motorista conseguiu o telefone da mulher no próprio aplicativo, que mostra o número do celular dos usuários; Polícia Civil abriu um inquérito para investigar os áudios enviados pelo homem.

Uma mulher afirmou ter sido vítima de injúria racial de um motorista do aplicativo de carona inDriver, em Curitiba. A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar os áudios enviados pelo homem. 

O motorista conseguiu o telefone da passageira no próprio aplicativo, que mostra o número do celular dos usuários.

A mulher, que é negra, afirma que pediu um carro no aplicativo, na segunda-feira (10), e que cancelou a corrida por conta da demora do motorista. No boletim de ocorrência, a mulher disse que, depois disso, começou a receber os áudios.

“Por que você pede o carro se não precisa, sua filha da p***? Preta do c***. Gente como você a gente trata como verme. Teu endereço, eu sei qual é, tá? Eu sei os dois endereços que você colocou. A gente se cruza aí, sua a***, sua preta do inferno”, diz trecho do áudio.

Ao todo, são quatro áudios que, juntos, duram pouco mais de um minuto. Em outro trecho, o motorista afirma que vai mandar a foto da passageira para outros motoristas.

“Tua fotinho vai para o grupo dos motoristas aqui, para quando aparecer a sua cara na solicitação, a gente bloquear. Vai arrumar o que fazer, escrava do c***”, diz o homem.

Conforme a Polícia Civil, o motorista está sendo procurado para prestar esclarecimentos e pode responder por ameaça e injúria racial.

“Será encaminhado esse material das ofensas para a perícia. O motorista desse aplicativo, que já foi identificado por nós, será intimado e formalmente interrogado”, explica o delegado Cassiano Aufiero.

G1PR

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.