Porto Escola é renovado para 2020 em Paranaguá e Antonina

54

A empresa pública Portos do Paraná acaba de renovar o convênio do Projeto Porto Escola com os municípios de Paranaguá e Antonina. Com o ato desta terça-feira (10), a empresa dá continuidade à atividade que tem como objetivo abrir e aproximar ainda mais o porto da cidade. No programa, isso se dá através da educação. Em cinco anos, já são 9.561 alunos atendidos.

A renovação do projeto foi assinada pelo presidente da empresa pública, Luiz Fernando Garcia; o prefeito de Antonina, José Paulo Vieira Azim; a secretária municipal de Educação de Paranaguá, Vandeci Dutra; o diretor de Meio Ambiente da Portos do Paraná, João Paulo Ribeiro Santana; e os analistas responsáveis pelo projeto, Jaqueline Dittrich e Rafael Salles Cabreira.

“Integrar mais a comunidade aos portos do Paraná é uma das nossas diretrizes. O Porto Escola é uma janela para isso. É um prazer inserir a nova geração na realidade da atividade portuária. Quem sabe não despertamos grandes novos profissionais da área”, disse o presidente da Portos do Paraná.

Segundo a secretária municipal de Paranaguá, o desenvolvimento do projeto e dessa parceria traz ânimo para a escola e incentiva a dedicação dos profissionais da educação. “Projetos como este queremos porque incentiva e valoriza a educação municipal. Tem dado muito certo desde 2015”, afirma Vandeci.

Para o prefeito Zé Paulo, o Porto tem papel fundamental para a cidade, que vai além da economia. “Esse projeto demonstra bem isso, com o envolvimento da comunidade, dos nossos alunos. É uma parceria que a gente espera que, cada vez mais, se intensifique”, diz.

PORTO ESCOLA – Em Paranaguá, o Projeto Porto Escola começou em 2015. De lá para cá, foram 8.775 crianças atendidas; 2.170 somente este ano. Em 2019, as atividades envolveram 38 escolas municipais.

Em Antonina, o programa existe desde 2017. Nesses três anos, foram 786 alunos participantes. Este ano, o projeto envolveu 216 crianças, de dez escolas municipais.

É um projeto de Educação Econômica, Ambiental e Social, pelo qual as crianças têm contato à dimensão, realidade e a importância das atividades portuárias e da preservação do meio ambiente nessa realidade. Inserida no cuidado com o meio ambiente, está a atenção à cidade e a comunidade.

O programa é destinado a alunos e professores de 5º ano do ensino fundamental. Porém, este ano, teve participação especial da Escola Municipal de Educação Especial Professora Eva Cavani, e das unidades de Educação de Jovens e Adultos (EJA), as escolas municipais Graciela Diaz, Edite Lobo e Leôncio Correia, todas de Paranaguá.

CONCURSO – Ao final de cada semestre do projeto, a Portos do Paraná promove o concurso de desenhos com elaboração de frase sobre essa realidade. A premiação do Concurso, neste segundo semestre, também foi nesta terça-feira (10), no auditório do Palácio Taguaré, sede administrativa da empresa pública Portos do Paraná.

Além dos 18 alunos e professores de Paranaguá e Antonina, estiveram no encerramento alguns familiares e as secretárias municipais de Educação, dos dois municípios. Eles foram recepcionados pela equipe da Diretoria de Meio Ambiente.

“Chegamos ao final de mais um ciclo. É um trabalho que dá muito prazer, fazer a com que a relação porto/comunidade se estreite, com o que há de melhor que são as crianças, o futuro. É muito gratificante ver o resultado final do esforço de toda a equipe”, diz o diretor João Paulo Ribeiro Santana.

EXEMPLO – O Porto Escola foi um dos projetos que o diretor apresentou em Madri (Espanha), no evento da COP-25. “As pessoas ficaram muito impressionadas porque perceberam que os portos do Paraná são abertos ao diálogo comunitário. Temos que ter orgulho do trabalho que a nossa equipe faz aqui para recepcionar as escolas e a comunidade”, diz o diretor.

A pedagoga da Escola Municipal de Educação Especial Professora Eva Cavani, Solange Melchior Silva, comemora a participação e a premiação do aluno Daniel Córdola. “Para nós é uma honra participar desse projeto, afinal de contas o Porto é a mola propulsora da cidade. Nosso aluno foi premiado, a família ficou orgulhosa, a escola também. É uma festa só”, afirmou.

Beatriz Monteiro, de 10 anos, da Escola Municipal Takeshi Oishi, foi premiada com a frase “Porto de Riquezas mil, que sustenta o Brasil”. Ela conta que teve ajuda da família para essa frase, mas o desenho foi só dela. “Eu fiz uns barcos, uma estrutura de contêineres, ônibus da escola passando, tratores. Eu gostei do desenho”, diz ela, que estava ansiosa para ver os golfinhos no passeio de barco pela baía.

A secretária da Educação de Antonina, Marivani Pereira Martins, também comemora o resultado e a renovação do convênio. “Para nós é muito edificante, tanto para os educadores como para os alunos. Esperamos que, no ano que vem, consigamos ainda mais”, diz.

A professora Thaís Maurício, da Escola Municipal Caetana Martins, de Antonina, disse que o assunto da visita do Projeto Porto Escola foi trabalhada durante todo o semestre, em sala de aula. “Os alunos são muito participativos, envolvidos e apaixonados pelo tema. Eu falei que tinha certeza que eu vinha para a premiação por que o esse meu aluno é um excelente desenhista”, diz.

O aluno premiado, ao qual a professora se referiu, é o Nelson dos Santos, de 10 anos. Ele ganhou com a frase “Enquanto houver porto, a cidade não para”. “Eu gostei muito porque a gente ganha prêmios e fica feliz com o que a gente fez. Eu gosto muito de barcos e navios”, diz o aluno.

Além de ganharem os desenhos e frase, em um quadro, e serem recebidos na sede administrativa dos portos, com um café da tarde, os ganhadores fizeram um passeio de barco pela baía.

Clique e confira os nomes de todos os ganhadores do Concurso Porto Escola 2019 – 2º Semestre:

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.