‘A gente consegue escutar quando ele engatilha a arma e recarrega’, diz vizinha de atirador de Curitiba

138

Idoso em aparente surto atirou mais de 60 vezes de dentro de casa, conforme a PM. Caso aconteceu na noite de segunda-feira (7), nas Mercês.

“Com o silêncio que está na rua, a gente consegue escutar quando ele engatilha a arma e recarrega”, disse uma vizinha do atirador de Curitiba, enquanto ele ainda estava dentro de casa. Ela se chama Gislaine e conversou por telefone com a equipe de reportagem.

Na segunda-feira (7), um idoso atirou aleatoriamente mais de 60 vezes de dentro da residência, nas Mercês.

A informação da Polícia Militar (PM), na segunda-feira, era de que o homem tinha atirado mais de 30 vezes. Porém, depois do fim da ocorrência, a PM falou em uma quantidade maior de tiros.

“Ele efetuou mais de 60 disparos de arma de fogo em diversas direções”, afirmou o tenente da PM Anderson Pereira.

Casa onde houve a situação envolvendo um atirador fica na Rua Martim Afonso, nas Mercês — Foto: Victor Hugo Bittencourt/RPC

Casa onde houve a situação envolvendo um atirador fica na Rua Martim Afonso, nas Mercês — Foto: Victor Hugo Bittencourt/RPC

Aparente surto

O idoso de 74 anos estava em aparente surto psicótico, de acordo com a PM. Ele foi retirado do local por policiais por volta das 23h, após mais de quatro horas de negociação. Várias bombas de efeito moral foram atiradas pela polícia no local.

“O negociador pede para que ele não engatilhe mais a arma e não atire. Ele não obedece, continua atirando”, relatou a vizinha.

O homem possui pelo menos três armas de fogo e, conforme a PM, é ex-militar. Vizinhos disseram que ele é professor de línguas e nunca tinha apresentado atitudes agressivas.

“O causador do evento crítico é um ex-militar, possui várias armas em seu nome. No local em que ele estava confinado, fez várias barricadas, o que impossibilitou a nossa entrada de imediato”, afirmou o tenente-coronel Hudson.

Policiais encontraram três armas e várias cápsulas de munição dentro da casa do homem, em Curitiba. — Foto: Tony Mattoso/RPC

Policiais encontraram três armas e várias cápsulas de munição dentro da casa do homem, em Curitiba. — Foto: Tony Mattoso/RPC

Queda de quatro metros de altura

“Optou-se pela negociação em vários momentos. Não houve contato com esse senhor, ele não respondeu à negociação. Foi utilizado megafone para tentar orientá-lo passo a passo como ele deveria proceder no momento da rendição. Ele efetuou vários disparos”, disse o tenente-coronel Hudson.

De acordo com a PM, o homem caiu de uma altura de aproximadamente quatro metros.

“Eu vi o homem caindo ali de cima”, afirmou outra vizinha, a Rúbia.

O estado de saúde do idoso é considerado estável, segundo o hospital. A instituição informou que deve ser realizada uma avaliação psicológica nele nesta terça-feira (8).

“É uma vítima que inspira cuidados, pela idade dele. Ele sofreu uma queda de quatro metros de altura, inalou bastante gases lá no local. Ele está estável, mas inspira um pouco de cuidado. Aparentemente, a gente não visualizou nenhuma fratura. Ele tem uma contusão nas costas, bateu a cabeça, tem ferimentos na cabeça”, afirmou o cabo dos bombeiros Cordeiro, que socorreu o idoso.

O cabo Cordeiro disse que o homem estava consciente.

Quatro quadras no entorno da casa foram bloqueadas pela polícia, em Curitiba. — Foto: Reprodução/RPC

Quatro quadras no entorno da casa foram bloqueadas pela polícia, em Curitiba. — Foto: Reprodução/RPC

Mãe e cuidadora

Com o idoso, estavam a mãe e a cuidadora dela. Elas foram libertadas durante a negociação e encaminhadas Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Campo Comprido.

As duas tiveram alta nesta madrugada, depois de passarem por uma avaliação e ficarem em observação. Elas não se feriram.

Mãe e cuidadora da mãe de idoso suspeito de atirar mais de 30 vezes em uma residência, em Curitiba, foram encaminhadas à UPA do Campo Comprido — Foto: Tony Mattoso/RPC

Mãe e cuidadora da mãe de idoso suspeito de atirar mais de 30 vezes em uma residência, em Curitiba, foram encaminhadas à UPA do Campo Comprido — Foto: Tony Mattoso/RPC

Onde fica a casa

A casa fica na Rua Martim Afonso, entre a Visconde do Rio Branco e a Visconde de Nácar.

“É uma área densamente povoada. Nós utilizamos todos os processos necessários para garantir a segurança da população, inclusive impedindo alguns moradores de acessar áreas de risco”, disse o tenente da PM Anderson Pereira.

Equipes da PM fecharam ruas próximas à casa para o atendimento da ocorrência. Quatro quadras foram interditadas.

Idoso foi retirado de dentro de casa, no bairro Mercês, por volta das 23h. — Foto: Reprodução/RPC

Idoso foi retirado de dentro de casa, no bairro Mercês, por volta das 23h. — Foto: Reprodução/RPC

G1PR

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.