Um ano após o #elenao, mulheres protestam em Curitiba contra retrocessos do governo

66

Um ano depois do #elenao, a maior manifestação de rua liderada por mulheres no Brasil, o grupo Mulheres Unidas Contra Bolsonaro (MUCB) organiza mais uma série de atos nacionais. Os protestos previstos para os dias 28 e 29 de setembro em diversas capitais do país têm por objetivo reforçar o sentimento de repulsa frente à atuação do presidente eleito, considerada uma verdadeira afronta à cultura, ao meio ambiente, à educação, ao Estado laico, aos direitos trabalhistas, às liberdades individuais e aos povos tradicionais.

Em Curitiba, a manifestação leva as hashtags #elesai #agentefica e está prevista para sábado, dia 28. A concentração começa às 15h na Boca Maldita e a marcha segue até a Praça Santos Andrade. Dezenas de movimentos sociais estarão presentes e a ideia é, mais uma vez, construir um ato plural em defesa da democracia e contra qualquer tipo de retrocesso econômico e social. “Se as ofensas às minorias nos incomodavam no período pré-eleitoral, hoje, quando Bolsonaro tem o poder de agir, seus insultos e decisões são ameaças reais a tudo o que, nós, mulheres, construímos ao longo de décadas de luta”, diz a descrição do evento no Facebook, que já tem mais de 2 mil pessoas entre interessados e confirmados.

Barulho Curitiba

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.