Preso o terceiro suspeito de atentado no Bom Retiro que estava jurado de morte

58

Matheus Raian Ferreira Costa, de 14 anos,  morreu na emboscada e o pai se recuperou

Policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apresentaram nesta terça-feira (13), o terceiro e último suspeito de participação no atentado a pai e filho no dia 21 de janeiro, no bairro Bom Retiro, em Curitiba. Alexandre Dutra Lima, de 26 anos, estava foragido e foi preso em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba, após uma denúncia anônima. Ele assumiu ter sido um dos contratados para matar José Juliano Costa, de 35 anos. O filho de José, Matheus Raian Ferreira Costa, de 14 anos,  morreu na emboscada e o pai se recuperou.

De acordo com a polícia, o crime foi cometido a mando do comerciante Elizandro Zampieri, 40 anos,  que foi preso e agora responde em liberdade, com tornozeleira eletrônica. O outro suspeito, Igor Cristiano da Silva, 25 anos, segue preso. Ele teria sido contratado por Elizandro e chamado o amigo Alexandre para cometer o crime.

De acordo com a delegada Thatiana Guzella, da DHPP, Lima chegou a sofrer uma tentado após oc rime, possivelmente numa tentativa de queima de arquivo. “O Igor tinha ameaçado o Alexandre de morte e logo depois um homem num Siena preto desceu do carro e atirou contra Alexandre. Ele se jogou numa ribanceira, foi baleado na perna e conseguiu escapar. Ele foi preso agora e assumiu que participou da emboscada contra pai e filho. Todos os três autores estão indiciados e denunciados à disposição da justiça”, afirmou.

Alexandre não tem passagens pela polícia e assumiu que foi o atirador que matou Mateus e feriu o pai José.

Motivação

Segundo as investigações, Elizandro, que é dono de uma borracharia, uma autopeças e uma distribuidora de gás, no Pilarzinho, devia uma grande quantia de dinheiro para José, que atua como agiota, e estaria sendo ameaçado de morte. “Não sabemos exatamente a quantia devida, mas existia a dívida. Em depoimento, Elizandro confirma que esteve no carro de José momentos antes do crime, confirma que devia dinheiro a ele, mas não assume ter mandado os suspeitos cometerem o crime, mas temos provas suficientes de que ele é o mandante”, disse a delegada na ocasião da prisão de Elizandro em fevereiro.

O crime

O crime aconteceu por volta das 11 horas do dia 21 de janeiro, na Rua Desembargador Hugo Simas, no bairro Bom Retiro, em Curitiba.  Pai e filho estavam em um Vectra quando os assassinos chegaram em um Chevette branco, se aproximaram e atiraram. Testemunhas disseram que ouviram pelo menos 10 disparos no local.

BandaB

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.