Justiça condena três vereadores de Piraquara à prisão e perdas de mandatos

60

A Câmara Municipal tem o prazo de 24 horas para cumprir o teor da sentença,

O juiz Rubens dos Santos Júnior condenou nesta terça-feira (9) três vereadores de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, à prisão, perda do mandato e pagamento de multa.  Weliton Santos Figueiredo, Valmir Soares Maciel (Nanico) e Leonel de Barros Castro foram condenados a 21, 10 e 12 anos de prisão, respectivamente, além da perda de seus mandatos eletivos, por formação de quadrilha e crimes contra a ordem pública.

Conforme a sentença judicial, os três desviaram parte dos salários de servidores da Câmara entre o ano de 2005 até o dia 30 de junho de 2012, quando o GAECO deflagrou a Operação ‘Toca do Peixe’. Segundo relata a sentença, os três vereadores utilizaram-se da estrutura diretamente vinculada à Presidência da Câmara Municipal para o fim de praticarem crimes contra a Administração Pública.

“A quadrilha laborava no sentido de praticar crimes de concussão, de forma a, exigir para eles vantagens indevidas, consistentes em se apoderar de parte do salário mensal, ou de qualquer outro tipo de remuneração (13° salário, férias, etc.), dos servidores da Casa de Leis, sobretudo daqueles. ocupantes de cargos de direção vinculados à Presidência da Câmara Municipal e daqueles lotados em seus gabinetes, bem como da apoderação, total ou parcial, de valores obtidos por esses servidores através de empréstimos consignados em folha de pagamento, realizados junto à CEF (Caixa Econômica . Federal), à ASPP (Associação dos Servidores Públicos do Estado do Paraná) e ao Bradesco”, relata a sentença.

De acordo com o magistrado, a Câmara Municipal tem o prazo de 24 horas para cumprir o teor da sentença, aplicando a medida de “perda do mandato eletivo de Vereador dos três réus bem como de quaisquer cargos ou funções públicas que eventualmente ocupem por ocasião do trânsito em julgado.

Saiba as sentenças:

Leonel de Barros Castro: 10 anos e quatro meses de prisão, além de multa, pelos crimes de concussão e lavagem ou ocultação de bens.

Valmir Soares Maciel: 12 anos de prisão e multa, pelo crime de concussão;

Weliton Santos Figueiredo: 21 anos e 24 dias de prisão, além de multa, pelo crime de concussão.

A Banda B tenta contato com a defesa dos vereadores e deixa o espaço aberto para manifestações

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.