Jovem é encontrado morto a facadas, após mandar vídeos em desespero pra mãe

126

Um jovem identificado como Luiz Augusto Gabardo Júnior, 23 anos, foi encontrado morto a golpes de faca na tarde desta segunda-feira (8), dentro de um quarto onde morava de aluguel, na Rua João Maria Martins Cordeiro, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana. A suspeita é de homicídio, uma vez que a vítima apresentava cinco perfurações na região do pescoço e mais duas na região da lateral direita das costas, totalizando sete facadas.

O rapaz foi encontrado por volta das 16h desta segunda, mas estima-se que a morte tenha ocorrido há pelo menos oito horas do horário em que ele foi achado.

As primeiras informações dão conta de que Augusto Gabardo foi encontrado na cama. A mãe, Celina Aparecida dos Santos Prestes, já estava com ele quando o socorro chegou. No local, a Celina Aparecida contou que o filho enviou vídeos a ela, na noite do domingo (7), dizendo que estava nervoso e preocupado por causa de um desentendimento com pessoas de outros quartos alugados.+

“Faz um mês e pouco que ele se mudou para este quartinho, por causa de uma discussão em casa. Era para estar tudo bem, a não ser pelos vídeos que ele me mandou. Mas não imaginei que isso podia acontecer, eu perdi meu filho que cuidei tanto por 23 anos”, disse a mãe. Ainda segundo ela, o filho tinha problemas anteriores com vício em álcool.

Passagens

Foto: Atila Alberti/Tribuna do Paraná

Foto: Atila Alberti/Tribuna do Paraná

A Guarda Municipal de São José dos Pinhais, que auxiliou no atendimento da ocorrência, informou que a vítima tinha passagem pela polícia por porte de arma e brigas, incluindo desentendimento com o irmão — segundo a mãe, esse teria sido o motivo para o filho ter se mudado de casa.

O Samu foi acionado para prestar socorro, mas pode apenas constatar o óbito do rapaz. O corpo do jovem será encaminhado para o Instituto Médico-Legal de Curitiba (IML) ainda era aguardado.

O rapaz foi encontrado por volta das 16h desta segunda, mas estima-se que a morte tenha ocorrido há pelo menos oito horas do horário em que ele foi achado.

TrTribuna

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.