CIDADE DO MÉXICO (Reuters) – Um menino de 11 anos, armado com duas armas, entrou em uma escola no norte do México, matou uma professora e feriu pelo menos outras seis pessoas antes de cometer suicídio, possivelmente sob a influência de um videogame violento, disseram autoridades locais nesta sexta-feira.

Jorge Zermeno, prefeito da cidade de Torreón, no norte do país, disse que o garoto matou uma professora e depois se suicidou na escola particular conhecida como Colégio Cervantes na manhã de sexta-feira. Pelo menos cinco estudantes e outra professora também ficaram feridos, acrescentou.

“É uma tragédia. É muito, muito triste que um garoto de 11 anos possa ir à escola com duas armas”, disse Zermeno à televisão local.

Imagens aparentemente do local do crime publicada nas redes sociais mostraram duas pessoas deitadas em poças de sangue no que parecia um chão de escola, com os corpos retorcidos e rostos cobertos de lençóis. Uma pistola estava no chão entre eles.

Imagens de televisão mostraram policiais e soldados ao redor da escola.

Miguel Riquelme, governador do Estado de Coahuila, onde fica Torreón, disse em entrevista coletiva que o menino, cuja mãe morreu há alguns anos, não tinha problemas na escola.

“Ele se comportava bem, mas disse a alguns de seus colegas de classe que ‘Hoje era o dia’”, afirmou. “E o que podemos observar é que o garoto foi influenciado por um videogame.”

Riquelme disse que o garoto aparentemente foi influenciado por um jogo de tiro, “Natural Selection”, e usava uma camiseta com esse nome durante o ataque. Riquelme disse acreditar que o garoto tentou “recriar” o jogo.

Reuters.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.