Deputados estaduais aprovaram a PEC em sessões fechadas na Ópera de Arame, em Curitiba, na quarta-feira (4).

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que altera a previdência dos servidores do Paraná foi publicada no Diário Oficial na quinta-feira (5).

Em sessões fechadas na Ópera de Arame, os deputados estaduais aprovaram a PEC, com emendas. Na quarta (4), foram realizadas uma sessão ordinária e duas extraordinárias.

As sessões ocorreram na Ópera de Arame porque, de acordo com o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Ademar Traiano (PSDB), o momento era crítico. Servidores invadiram o prédio da Alep na terça-feira (3) e ocuparam as galerias. Eles saíram dali um dia depois.

A Ópera de Arame foi cercada e protegida por 800 policiais. Somente deputados, servidores da Casa e jornalistas puderam entrar no local.

Servidores ocupam as galerias da Alep, na terça-feira (3) — Foto: Arquivo pessoal

Servidores ocupam as galerias da Alep, na terça-feira (3) — Foto: Arquivo pessoal

A oposição

Quando a presidência da Alep anunciou que a votação seria na Ópera de Arame, a bancada de oposição de posicionou contrária à decisão e afirmou que “a intransigência com o funcionalismo público é uma das características do governo Ratinho Junior”.

‘Incompetência da gestão do governo’

Nesta sexta (6), o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES) se manifestou por meio de nota sobre a aprovação da PEC.

“Novamente, a corda arrebenta do lado mais fraco, obrigando professores, policiais, médicos, enfermeiros, agentes de saúde, merendeiras, agentes penitenciários e uma série de outras categorias a pagar a conta da incompetência da gestão do governo”, diz um trecho.

Projeto do governo estadual

No projeto, que foi apresentado pelo Governo do Estado, consta o aumento da alíquota na contribuição dos servidores, de 11% para 14%, além do estabelecimento de idade mínima de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres se aposentarem.

G1PR

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.