Edison é réu no processo que apura o homicídio do jogador. Decisão desta sexta-feira (6) é da juíza Luciani Regina Martins de Paula.

A Justiça negou o pedido da defesa de Edison Brittes, réu no processo que apura a morte do jogador Daniel Correia Freitas, para que ele saia da prisão e aguarde pelo julgamento com tornozeleira eletrônica. A decisão desta sexta-feira (6) é da juíza Luciani Regina Martins de Paula.

Daniel foi assassinado no dia 27 de outubro, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e encontrado com o órgão sexual mutilado, perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão.

O empresário Edison Brittes Júnior, que confessou ter matado o jogador, está preso desde novembro de 2018 na Casa da Custódia de São José dos Pinhais. Ele alega que o atleta tentou estuprar a esposa Cristina Brittes.

Brittes é réu por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual, corrupção de adolescente e coações no curso do processo.

Por meio de nota, a defesa de Edison Brittes Júnior afirmou que respeita a decisão da magistrada, mas informou que irá recorrer ao Tribunal de Justiça, “uma vez que Edison Brittes detém todas as condições de ter sua prisão preventiva convertida em medidas cautelares”.

Jogador Daniel foi encontrado morto no dia 27 de outubro  — Foto: Reprodução

Jogador Daniel foi encontrado morto no dia 27 de outubro — Foto: Reprodução

Relembre o caso

O crime aconteceu depois da festa de aniversário de 18 anos de Allana Brittes. A comemoração começou em uma boate da capital paranaense na noite de 26 de outubro, uma sexta-feira.

Depois, continuou na casa da família Brittes, em São José dos Pinhais. Ali, Daniel começou a ser agredido, antes de ser levado ao matagal.

De acordo com o inquérito da polícia, Daniel foi agredido e morto após ter sido flagrado por Edison Brittes deitado na cama de Cristiana. Antes do crime, Daniel a um amigo enviou mensagens e fotos deitado ao lado de Cristiana enquanto a esposa de Edison Brittes dormia.

Além de Edison Brittes, outras seis pessoas são rés neste caso.

Empresário Edison Júnior, a filha Allana Brittes e esposa dele Cristiana Brittes — Foto: Reprodução/TV Globo

Empresário Edison Júnior, a filha Allana Brittes e esposa dele Cristiana Brittes — Foto: Reprodução/TV Globo

G1PR

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.