Nódulo cresce a cada dia e Dalvo Gomes não consegue movimentar o pescoço. Mesmo enquadrado em prioridade alta, o paciente não consegue procedimento pelo SUS.

O aposentado Dalvo Gomes da Silva, de 71 anos, está sofrendo por não conseguir fazer uma cirurgia para a retirada do caroço gigante no pescoço. Morador de Gurupi, no sul do estado, o idoso conta que já fez todos os exames necessários, mas mesmo assim não recebe uma resposta positiva ao ir nos hospitais públicos. O homem chora de dor e por não saber mais a quem recorrer. “Dói demais”.

O caroço, que começou do tamanho de um limão, só cresce. Em setembro deste ano a TV Anhanguera mostrou o drama da família e na época a Secretaria Estadual da Saúde informou que o paciente estava na nona posição da fila de espera para realizar a cirurgia, mas até agora nada foi feito e o problema só aumenta.

Atualmente o homem não consegue movimentar o pescoço. “A gente toma o remédio e depois que toma com muito tempo é que alivia um pouquinho, vai adormecendo. Mas dói direto”, reclamou Dalvo.

O filho dele precisou sair do emprego para se dedicar aos cuidados ao pai e para ir atrás dos exames e documentações necessárias para conseguir o procedimento. Ele precisou viajar várias vezes à capital e deixou um encaminhamento no Hospital Geral de Palmas.

“Está faltando só uma data para a gente fazer essa cirurgia o mais rápido possível. Meu pai sente muita dor, não está se alimentando direito, está emagrecendo a cada dia e esse nódulo no pescoço dele cresce progressivamente”, disse Ricardo da Silva.

A cada dia que passa o estado de saúde de Dalvo piora e os familiares temem pela vida dele. “Precisamos de uma resposta para fazer essa cirurgia o mais breve possível esse ano ainda porque meu pai não pode ficar nessa situação que ele está nesse momento. Eu temo pela vida dele. Ele é muito importante para mim”.

O outro lado

A Secretaria Estadual de Saúde foi procurada para comentar o caso e informou que Dalvo Gomes da Silva foi avaliado pela equipe médica do Hospital Geral de Palmas e aguarda um agendamento do procedimento de acordo com a lista de espera. O paciente se enquadra em prioridade alta.

G1

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.