Athletico vence o Bahia, segue 100% na Arena e fica no G6 do Brasileirão

39

O Athletico Paranaense venceu por 1 a 0 o Bahia, nesse domingo (dia 12) à noite, na Arena da Baixada, pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paranaense ficou em 6º lugar, com 7 pontos. Os seis primeiros colocados da competição garantem vaga na Copa Libertadores de 2020. A equipe baiana está na 8ª colocação, com 6 pontos.

O gol da vitória foi do ponta Rony, que agora soma 6 gols em 33 jogos pelo Athletico.

Antes da partida, torcedores e o clube fizeram uma homenagem a Barcímio Sicupira Júnior, que completou 75 anos de vida na última sexta-feira (dia 10).

A próxima partida do Furacão no Brasileirão será em 19 de maio (domingo), contra o Corinthians, na Arena. Antes disso, o time paranaense pega o Fortaleza, pela Copa do Brasil, na quinta-feira (dia 16), no Ceará.

RETROSPECTO
O time principal do Athletico venceu os cinco jogos na Arena em 2019. Já o Bahia não venceu nas últimas seis partidas fora de casa (quatro derrotas e dois empates).

TÉCNICO
Tiago Nunes soma agora 26 vitórias, 10 empates e 11 derrotas no comando do time principal do Atlético.

ESCALAÇÃO
Os desfalques no Athletico eram Camacho, Thiago Heleno, Madson e Khellven. O lateral-direito Jonathan, desgastado fisicamente, ficou de fora da partida. A novidade era a volta de Bruno Guimarães, recuperado de uma virose. Com isso, Lucho começou no banco. O esquema tático foi o 4-1-4-1, com Wellington como único volante. Em vários momentos, o time variou para o 4-2-3-1, com Cittadini avançando para a linha de três, junto com Rony e Nikão. E com Bruno Guimarães recuando para volante. O Bahia não tinha Arthur Caíke, Jackson e Moisés.

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo teve domínio absoluto do Athletico, que trocou passes curtos quando necessário e soube utilizar as bolas longas para aproveitar os espaços na defesa adversária. O Bahia só incomodou em alguns dribles do ponta Artur (ex-Palmeiras e Londrina). A primeira etapa 72% de posse de bola e 11 finalizações do Furacão. A equipe baiana arrematou sete vezes, mas sem muito perigo. Já o time da casa fez o gol aos 10 minutos, acertou uma na trave aos 34 e teve outros dois bons momentos no jogo. O gol foi na jogada típica de Tiago Nunes: início com passes curtos, inversão de jogo para infiltração de Renan Lodi e finalização de Marco Ruben. Dessa vez, porém, o argentino cabeceou a bola no goleiro. Rony pegou o rebote e fez o gol.

SEGUNDO TEMPO
O Athletico manteve o bom desempenho ofensivo no segundo tempo e criou chances para ampliar, mas faltou pontaria. A diferença em relação ao primeiro tempo, é que na segunda etapa o Bahia trabalhou melhor a bola e levou mais perigo ao gol defendido por Santos. Aos 19, mudança na ponta-esquerda: saiu Rony e entrou Marcelo Cirino. Aos 24, saiu Cittadini e entrou Lucho González. Aos 36, saiu Renan Lodi e entrou Marcio Azevedo.

ESTATÍSTICAS
Em 90 minutos, o Athletico teve 65% de posse de bola, somou 15 finalizações (7 certas), 87% de eficiência nos passes e 8 escanteios. O Bahia arrematou 12 vezes (4 certas) e teve 35% de posse de bola, 78% de eficiência nos passes e 6 escanteios. Os dados são do Whoscored.

ATHLETICO 1 x 0 BAHIA
Athletico: Santos; Erick, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi (Marcio Azevedo); Wellington; Nikão, Bruno Guimarães, Léo Cittadini (Lucho González) e Rony (Marcelo Cirino); Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes
Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Paulinho; Grégore, Douglas Augusto e Ramires (Shaylon); Artur, Fernandão (Gilberto) e Rogério (Elber). Técnico: Roger Machado
Gol: Rony (10-1º) 
Cartões amarelos: Paulinho, Elber, Nino Paraíba (B). Erick, Renan Lodi (A).
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Público: 11.087 total
Local: Arena da Baixada

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
8 – Léo Cittadini arrisca de longe. A bola vai sobre o gol.
10 – Gol do Athletico. Nikão lança. Renan Lodi recebe na área e cruza para Marco Ruben, que cabeceia em cima do goleiro. Rony pega o rebote e marca.
14 – Bruno Guimarães arrisca de longe. A bola vai sobre o gol.
17 – Artur avança na ponta direita, corta para o centro e chuta. Léo Pereira bloqueia.
20 – Santos dá chutão e erra. Gregore intercepta e toca para Rogério, perto da área. Ele chuta e Santos defende.
23 – Rony recebe na área e marca o gol. Anulado por impedimento. A imagem da TV não deixa dúvida. Decisão certa da arbitragem.
29 – Fernandão recebe na área e chuta. Santos rebate.
33 – Nikão chuta de fora da área. O goleiro espalma no canto.
34 – Bruno Guimarães cobra escanteio. Léo Pereira cabeceia. A bola bate na trave e quase entra. Nino Paraíba tira em cima da linha.
41 – Escanteio. Nino cruza. Rogério cabeceia perto, ao lado do gol.

Segundo tempo
1 – Rony invade a área e rola para Marco Ruben, que chuta duas vezes. A primeira é bloqueada e a segunda vai para fora. 
4 – Rony dá belo passe em profundidade. Nikão sai na cara do gol. O goleiro sai bem, por baixo, e abafa Nikão.
10 – Cruzamento rasteiro para Rony, na cara do gol. Ele cai ao dividir com Lucas Fonseca e pede pênalti. A imagem da TV dá a impressão de pênalti.
11 – Fernandão sai na cara do gol e chuta. Santos rebate. No rebote, Fernandão cai ao dividir com Paulo André. O VAR verifica se houve pênalti e manda seguir o lance. 
33 – Nikão cruza, Renan Lodi ajeita e Lucho, de voleio, acerta o gol. O goleiro defende.
39 – Cirino toca para Marco Ruben, na área. Ele finaliza de carrinho. O goleiro salva.

Bem Paraná

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.