Caiado desconversa sobre participação do DEM na base do governo

40

O presidente da Legenda, Antônio Carlos Magalhães Neto, se reúne com Jair Bolsonaro (PSL) para chegar a um posicionamento

Como parte das articulações políticas marcadas para esta quinta-feira (4/4), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), disse esperar a conversa do presidente do partido, Antônio Carlos Magalhães Neto, e Jair Bolsonaro (PSL-RJ) para decidir se a sigla fará parte da base aliada do governo.

ACM Neto, Bolsonaro, Caiado e o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, na tarde desta quinta-feira (4/4), no palácio do Planalto. A expectativa é de que, ao fim da reunião, a legenda chegue a um posicionamento final.

“Nosso partido está cada vez mais engajado nesse momento para poder reforçar a vitória das reformas que nós precisamos”, adiantou Caiado.

O governador afirmou que não há obstáculos que impedem o DEM de compor a base aliada do governo. “O que estou dizendo é que para tudo tem uma regra. O que está se fazendo hoje é iniciando uma conversa com participação dos partidos. O presidente vai consultar o Executivo, vai deliberar sobre essa matéria e vai se posicionar”, completou.

A respeito das acusações de atraso do governo devido às ideologias, Caiado disse que isso é questão paralela e não pode ser confundida. “O principal é a reforma. Se é uma emenda constitucional, não cabe mais ao presidente deliberar sobre ela. Não é um assunto de governo, é um assunto de Estado”, opinou.

Paulo Guedes e o Congresso Nacional
Segundo o governador, depois da confusão instalada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nesta quarta-feira (3), o ministro da economia, Paulo Guedes, passou a ser “a maior referência nacional”.

“Ninguém tá ali para poder aceitar desaforo de quem não tem credibilidade moral para dizer aquilo”, defendeu. Para ele, a reação de Guedes foi “esperada” e que o ministro “tem feito muito pelo país”.

“Ele [Guedes] mostrou que está ali pra fazer um debate de conteúdo, mas também não é possível uma pessoa receber aquele nível de provação sem dar uma resposta à altura. O pessoal tem que saber se comportar”, completou o assunto.

Metrópoles

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.