Com novos convênios, Governo amplia investimento e oferta de serviços em hospitais do Norte

160
© Geraldo Bubniak/AEN
© Geraldo Bubniak/AEN

O Governo do Estado vai ampliar o investimento e a oferta de serviços nos hospitais filantrópicos de Cambé, Rolândia e Ibiporã, na Região Norte. Juntos, os complexos são referências para cerca de 397 mil pessoas. O investimento por parte da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) será de R$ 55,4 milhões em incremento de custeio ao longo dos 60 meses de contrato, o que representa quase R$ 1 milhão por mês.

Os novos acordos, que permitem com que os três centros médicos saiam do período de intervenção e passem a contar com novo fôlego financeiro, foram assinados nesta terça-feira (31) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior durante cerimônia no Palácio Iguaçu.

“Administrar hospitais é um grande desafio, ainda mais em um período como esse de pandemia. Esses contratos fazem com que as intervenções sejam extintas e passe a valer a meritocracia, com o Estado cobrando pela boa gestão, buscando a qualidade máxima no repasse dos recursos. Isso, sem dúvida, significará um melhor atendimento para a população”, afirmou o governador.

Os três centros médicos integram a 17ª Regional de Saúde (Londrina) e estavam há muitos anos sob intervenção, ou seja, sob modalidade jurídica que permitia o recurso de custeio livre (subvenção) como forma de mantê-los abertos. Agora, a partir do novo status alcançado pelas gestões, o convênio será transformado em produção via Sistema Único de Saúde (SUS), pela oferta de serviços. A mudança garante a melhoria da assistência na região e também a boa governança aos hospitais.

“A estratégia do Estado para a saúde é descentralizar o atendimento, fazer com que a saúde esteja cada vez mais perto das pessoas. E a assinatura desses novos contratos é mais um passo dado para avançar com esse planejamento, o que permite desafogar cidades maiores como Curitiba, Londrina e Cascavel”, ressaltou Ratinho Junior.

A partir do acordo, cada complexo passa a ter um novo contrato com a Sesa, com ampliação do volume de recursos. O repasse mensal para a Santa Casa de Cambé, por exemplo, subirá de R$ 723 mil para R$ 1,175 milhão, incremento de R$ 27,1 milhões em 60 meses. “Esse convênio vai salvar vidas e reforçar o que é a essência de um governo: cuidar de quem mais precisa”, destacou o prefeito do município, Conrado Scheller.

O custeio do Hospital São Rafael, de Rolândia, aumentará dos atuais R$ 593 mil por mês para R$ 902 mil, incremento de R$ 18,5 milhões em 60 meses. Já o Hospital Cristo Rei, de Ibiporã, terá convênio ampliado de R$ 692 mil para R$ 856 mil mensalmente – apoio de R$ 9,8 milhões em 60 meses.

“É um suporte muito importante, que ajudará a desafogar o São Rafael e também hospitais maiores como os de Londrina, por exemplo”, afirmou o prefeito de Rolândia, Ailton Maistro. “O contrato possibilita que uma programação seja feita ao longo dos próximos cinco anos pelas administrações dos hospitais”, acrescentou o prefeito de Ibiporã, José Maria Ferreira.

APOIO ESSENCIAL – Secretário de Estado Saúde, Beto Preto destacou que a rede filantrópica de hospitais é essencial para o atendimento ofertado aos paranaenses. “São mais serviços e mais atendimentos que vão se refletir na saúde da população. Um contrato perene que ajuda a aliviar a administração hospitalar”, ressaltou.

Ele lembrou que além de dar sequência no combate ao coronavírus, os três hospitais serão essenciais na retomada das cirurgias eletivas – o Governo do Estado vai aportar R$ 50 milhões para a realização desses procedimentos em 2022 como forma de desafogar a demanda represada por causa da Covid-19. “Queremos dar visibilidade para aquilo que inevitavelmente precisou ficar em segundo plano neste um ano e meio de pandemia”, disse o secretário.

“Organizamos os hospitais para que possam produzir mais. Com isso, o Governo prova que é possível oferecer uma saúde de excelência à população”, destacou o diretor dos hospitais Cristo Rei e São Rafael, Paulo Boçois de Oliveira.

“A estratégia do Estado para a saúde é descentralizar o atendimento, fazer com que a saúde esteja cada vez mais perto das pessoas”, disse Ratinho Junior. Foto: Geraldo Bubniak/AEN

PRESENÇAS – Participaram da cerimônia o chefe da Casa Civil, Guto Silva; os deputados estaduais Cobra Repórter, Doutor Batista, Emerson Bacil, Evandro Araújo, Tiago Amaral e Tercílio Turini; a chefe do Núcleo Regional da Casa Civil da Região de Londrina, Sandra Moya; e a diretora-geral da Santa Casa de Cambé, Tatiana Müller.

Governo do Estado

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.