Migué Seco foi preso no bairro Madre Rio Branco do Sul, durante uma operação policial.

A Polícia Civil de Rio Branco do Sul prendeu na manhã desta quinta-feira (2) Cleverson dos Santos Nascimento, 35 anos, vulgo “Migué Seco”, acusado pela morte de Diego Arildo dos Santos, 30 anos, em um posto de combustível. Migué Seco foi preso no bairro Madre Rio Branco do Sul, durante uma operação policial.

O delegado Cassiano Aufiero da Delegacia de Rio Branco do Sul garantiu que o acusado responde ainda por outros crimes. “Nós prendemos uma pessoa envolvida já em outros crimes, tem várias passagens, homicídios, associação criminosa. Prendemos pela suspeita de mais uma homicídio ocorrido recentemente no dia 14 de março desse ano. Usamos um efetivo grande da polícia, até por causa da alta periculosidade desse preso”, contou à Banda B.

Cerca de 20 policiais civis participaram da operação policial, que contou com o apoio direto do Ministério Público.

Segundo a Polícia Civil, além do mandado de prisão, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, onde foram apreendidos materiais que serão analisados e utilizados como prova na investigação. “Apreendemos alguns materiais que possam provam ainda mais a participação dele no homicídio e também a ligação do tráfico de drogas, que é a principal suspeita nossa da motivação do homicídio”, completa Aufiero.

O crime ocorreu no dia 14 de março deste ano em um posto de combustível, situado na rua Horacy Santos (“Posto Tavares”), em Rio Branco do Sul. O acusado observou a vítima durante um tempo, antes de efetuar um disparo certeiro na cabeça do homem.

A Polícia Civil trabalha em comprovar a motivação real do crime, onde segundo informações recebidas trata-se de acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas. Migué Seco já responde por vários crimes, entre eles dois homicídios e associação criminosa.

BandaB

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.