domingo, julho 21, 2024

InícioPolíticaDeputado Anibelli Neto (MDB) pede agilidade na regularização do Cadastro Ambiental Rural...

Deputado Anibelli Neto (MDB) pede agilidade na regularização do Cadastro Ambiental Rural (CAR) no Paraná

Na sessão da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) realizada nesta segunda-feira (17), o deputado estadual Anibelli Neto (MDB), presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, abordou a questão da morosidade na regularização do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e seu impacto nos produtores rurais do estado.

O Cadastro Ambiental Rural (CAR) é um registro eletrônico obrigatório para todos os imóveis rurais, destinado a integrar informações sobre Áreas de Preservação Permanente (APP), Reservas Legais, florestas e remanescentes de vegetação nativa, Áreas de Uso Restrito e áreas consolidadas. Criado pela Lei nº 12.651/2012, o CAR é essencial para o controle e combate ao desmatamento, além de auxiliar no planejamento ambiental e econômico dos imóveis rurais. No Paraná, o órgão responsável pela gestão do CAR é o Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (SEDEST).

Anibelli Neto destacou que produtores rurais de várias regiões do estado têm reclamado da lentidão na análise e homologação de seus cadastros no CAR. Esta morosidade impede a emissão do certificado de regularidade ambiental, essencial para o desembargo ambiental de áreas rurais e para a liberação de financiamentos agrícolas.

A Resolução nº 5.081/2023 do Conselho Monetário Nacional exige a regularidade no CAR para a concessão de crédito rural. Com mais de 510 mil produtores rurais no Paraná inscritos no CAR e apenas 2.090 cadastros analisados e regularizados, a situação se torna crítica, prejudicando o acesso ao crédito e afetando o planejamento e a gestão dos recursos naturais.

A análise dos dados declarados no CAR é complexa e feita de forma individualizada por uma equipe técnica do IAT, o que contribui para a lentidão do processo. Em 2021, uma ferramenta chamada Análise Dinamizada do CAR (AnalisaCAR) foi lançada pelo Serviço Florestal Brasileiro, utilizando inteligência artificial para agilizar e garantir precisão na análise dos dados. O Paraná adotou este sistema no ano passado, mas inconsistências e problemas na migração do sistema entre ministérios têm dificultado a operacionalização.

Anibelli Neto sugeriu a implementação de um mutirão ou uma força-tarefa para zerar a fila de processos pendentes de análise e homologação dos Cadastros Ambientais Rurais. Ele mencionou exemplos de estados como Goiás, Ceará, Mato Grosso e São Paulo, que criaram sistemas próprios para independência do órgão federal, melhorando significativamente o processo de regularização.

O deputado ressaltou que a demora na regularização do CAR tem consequências negativas para o setor agrícola e para os produtores em geral, afetando o desempenho econômico das operações agropecuárias. Anibelli Neto fez um apelo ao Governo do Estado e ao IAT para que promovam ações urgentes para resolver a situação, garantindo que os produtores possam acessar o crédito rural e continuar contribuindo para a economia do estado.

Ao concluir seu discurso, Anibelli Neto reiterou o compromisso da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural com os produtores rurais e a produção agrícola. Ele destacou a necessidade de agir com urgência para resolver os problemas relacionados ao CAR, garantindo que o Paraná continue na vanguarda do agronegócio e preservando a economia rural.

ARTIGOS RELACIONADOS

MAIS POPULARES